ÓLEO DE ABACATE

Data: 16/07/2009
Informações:

O Óleo de Abacate


Potencial fonte de beta-sitosterol para o tratamento de problemas da próstata, cardíacos e imunológicos. - por  Fabian Laszlo


Oóleo de abacate possui uma coloração verde muito escura, um aroma característico forte e um sabor intenso e exótico. Sua acidez é inferior a 1%.


Possui em sua composição várias substâncias medicinais. Entre as mais ativas temos lecitinas, fitoesteróis (beta-sitosterol especialmente), gorduras monoinsaturadas, vitamina A e um alto teor de vitamina E. 


A vitamina E é um poderoso anti-oxidante que age inibindo a formação de radicais livres, ajudando assim a diminuir os sinais do envelhecimento.


Em cosméticos, o óleo de abacate é usado puro ou diluído (2-6%) com o objetivo de ajudar no tratamento de rugas e estrias, aumentando a quantidade de colágeno solúvel na derme, contribuindo desta forma para o tônus e vitalidade da pele.


O beta-sitosterol presente no óleo confere-lhe propriedades bactericidas, anti-virais, fungicidas e anti-inflamatórias. Devido a todas estas propriedades, o óleo de abacate é muito usado no tratamento de vários problemas de pele como dermatites, inflamações, queimaduras, acne e no pós-cirúrgico para acelerar a cicatrização, prevenindo a formação de marcas e quelóides.


O beta-sitosterol reduz os níveis de colesterol no sangue. Ele age neste sentido de três formas.


Quando usado junto com a comida (1 colher de café do óleo) ele se associa às gorduras e age bloqueando a absorção do colesterol pelo corpo o que ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares.


Age diretamente no fígado equilibrando os níveis de HDL/LDL no sangue


E quando conjugado a lecitinas presentes no óleo de abacate, ele agrega-se à gordura ruim no sangue facilitando sua eliminação do corpo pelas vias urinárias e desobstruindo vasos.


Beta-sitosterol é o princípio ativo milagroso existente nos remédios naturais para a próstata. Ele age reduzindo a dilatação da próstata (hiperplasia prostática), prevenindo e ajudando no tratamento do câncer de próstata. Faz isso através de uma ação específica sobre o fígado, inibindo uma enzima 5-alpha reductase que age reduzindo a testosterona a dihidrotestosterona (DHT).


 Ele também age positivamente na mulher causando um efeito anti-estrogênico, diminuindo a ligação do DHT a receptores de estrógenos. Isso previne os efeitos indesejados dos níveis altos de estrógenos no corpo como o desenvolvimento de ginecomastia, retenção de líquidos e aumento do peso, especialmente nas fases da TPM.


O óleo de abacate deve ser usado para tratamento destas doenças internamente puro, ou na comida como azeite, nas dosagens de 12-20ml por dia (1-3 colheres de café).


 


Prof. Fabian László, Pesquisador de óleos essenciais e professor de Aromaterapia. Veja anúncio do Toque Ativo abaixo


 


 






-->